Vacina 2ª Dose

Vacina 2ª Dose

quarta-feira, 28 de março de 2012

Jogador do Pantera é derrubado de maca e gera confusão

A partida entre Independente e São Raimundo, disputada no último sábado (24) em Tucuruí, se aproximava dos 40 minutos do segundo quando o jogador Wilson, da equipe do Pantera, foi derrubado da maca em que receberia tratamento. A atitude dos maqueiros - ambos cedidos pela equipe mandante da partida, o Independente - revoltou a comissão técnica do São Raimundo, e uma confusão foi iniciada paralisando a partida por cerca de 5 minutos. O "auge" do conflito foi a intervenção dos policiais militares, usando spray de pimenta para conter os ânimos e obtendo o efeito contrário, gerando apenas mais revolta.
Para os envolvidos na confusão do último domingo em Tucuruí, apenas uma certeza até agora: o maqueiro envolvido na confusão não atua mais em campeonatos organizados pela Federação Paraense de Futebol (FPF).

A garantia é dada por Paulo Romano, diretor da FPF. Sem citar o nome do envolvido, Romano alegou que se trata do mesmo maqueiro envolvido em uma briga na partida contra o Cuiabá, no Campeonato Brasileiro de 2011, e a reincidência pesou na decisão da federação. Entretando, o campo de atuação da FPF ainda é restrito em casos como estes. "Hoje a FPF só está presente nos estádios para recolher os borderôs das partidas e os tributos. O que acontece nestes casos são brigas entre pessoas credenciadas para estar no gramado, não podemos impedir sua atuação e nem cabe à Federação garantir o policiamento" diz Romano.

Cabe ao clube mandante das partidas realizar uma previsão de público e enviar ofícios aos órgãos competentes, solicitando serviços como policiamento e ambulâncias, e cabe aos órgãos decidir o contingente a ser enviado aos estádios, baseados na expectativa de público. "A FPF não interfere nem na atuação dos maqueiros e muito menos dos policiais, que cumprem ordens de comando" ressalta Romano. "Essas situações são tratadas como individuais, e a punição dos envolvidos é responsabilidade do TJD (Tribunal de Justiça Desportiva). A FPF só se posiciona nesses casos quando há envolvimento de torcedores" diz o diretor.

Fonte: Com informações de DOL 

Nenhum comentário:

Postar um comentário