Vacina 2ª Dose

Vacina 2ª Dose

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Aluno da UFOPA dá calote de R$20 mil em turma de Geologia

Durante nove meses, 18 alunos do curso de Geologia (turma 2012), da Ufopa, acalentaram o sonho de participar do 47º Congresso Brasileiro de Geologia, que inicia nesta sábado (20), em Salvador (BA). Para tornar o sonho realidade, o grupo decidiu pagar um pacote de viagem no valor de R$ 28.880,00e confiou a responsabilidade pela arrecadação do dinheiro ao aluno Edwan Almeida, que na época, era da mesma turma. Em fevereiro deste ano, Edwan(que era viajaria com o grupo, totalizando 19 pessoas) fechou o pacote com uma agência de viagens e pagou a entrada com o dinheiro recebido dos colegas.

Em março pagou a segunda parcela e desde então, não teria mais efetuado os pagamentos à agência, embora continuasse a receber o dinheiro do grupo. O sumiço do dinheiro só foi descoberto na manhã do último dia 16, quando uma aluna acompanhada por sua mãe foi até a agência de viagem para pedir a emissão do seu bilhete. Para surpresa das duas, a responsável pela agência informou que o pacote não havia sido pago na totalidade e que os alunos não poderiam viajar.

 
 A reportagem de O Estado do Tapajós fez contato com Edwan para que ele contasse sua versão sobre o episódio, mas ele se limitou a dizer que assumiu sua responsabilidade diante dos alunos que pagaram pelo pacote de viagem, que está buscando uma solução para devolver o dinheiro que ainda está faltando e que somente depois que o problema for resolvido se manifestará publicamente.
Na sala de aula, a aluna informou aos outros 17 colegas que haviam pago as parcelas mensais de R$ 190,00 a Edwan sobre o sumiço do dinheiro. Os alunos tentaram falar com Edwan por telefone, mas não conseguiram. Horas mais tarde Edwan enviou mensagem pelo WhatsApp para os colegas assumindo que não havia pago o pacote, mas que estava com parte do dinheiro para devolver ao grupo.
Preocupados com a possibilidade de não conseguirem mais comprar passagens a tempo, os alunos começaram a ir até a casa de Edwan e ele foi entregando R$ 1.520 que devia a cada um, até chegar à soma de R$ 9.570. Ou seja, apenas parte das 18 pessoas enganadas por Edwan foram ressarcidas.
Como o dinheiro que deixou de ser pago por Edwan a agência de viagens pertencia aos 18 alunos, o grupo se reuniu e os que haviam recebido o dinheiro decidiram dividir em partes iguais cabendo R$ 473 para cada um. Edwan ainda tem uma dívida com os colegas, só do pacote de viagem de mais de R$ 11 mil.
Na mensagem enviada aos colegas, Edwan pediu desculpas e se comprometeu a devolver o restante do dinheiro, mas não informou uma data nem como pretende fazê-lo.
Sentindo-se lesados, os alunos que haviam confiado a Edwan todos os meses, o dinheiro para pagar as parcelas do pacote de viagem, foram até a 16ª Seccional de Polícia Civil de Santarém na manhã desta sexta-feira (19), e registraram boletim de ocorrência contra Edwan que agora está investigado por suposto estelionato. Os alunos também pretendem ingressar na Justiça com ação por danos materiais e morais contra Edwan.
 “Nós queremos justiça. Queremos que o Edwan seja punido. Ele era uma pessoa querida por todos da nossa turma. Estudou conosco, frequentava nossas casas, comia praticamente no nosso prato e no final das contas vem fazer uma sacanagem dessas com a gente, não tá certo. Foi um baque para todos nós saber que ele usou o dinheiro que nós nos sacrificamos para juntar. Eu vendi feijoada para juntar o dinheiro da viagem e quase vi meu sonho ir por água abaixo. Quatro colegas nossos ficaram tão abalados que desistiram de viajar”, contou Itaciara Silva, aluna do curso de Geologia.
O caso foi levado ao conhecimento da reitoria da Ufopa. Sensibilizada com a situação dos alunos, a reitoria Raimunda Monteiro assegurou que a Universidade vai ajudá-los com auxílio estudantil para custear os dias de participação no Congresso em Salvador. O retorno dos alunos será no ônibus da Ufopa que partiu para Salvador no último dia 16.
Com a parte do dinheiro que os alunos conseguiram recuperar de Edwan, 12 compraram passagens apenas de ida no valor de R$ 610, para garantir a participação no congresso. Uma aluna que fará apresentação de um trabalho oral representando a Ufopa teve as passagens custeadas pela instituição.
Com o dinheiro que havia sido pago por Edwan à agência de viagens, no valor de R$ 7.275,00 foram conseguidas oito vagas em hotel, restando cerca de R$ 1.900 que serão devolvidos pela agência aos alunos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário