Vacina 2ª Dose

Vacina 2ª Dose

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Exportação de grãos no porto de Santarém cresceu 66% em um ano

A importância do porto de Santarém, no oeste do Pará, vem crescendo como alternativa para o escoamento dos grãos do Centro-Oeste do país. Diariamente, toneladas de grãos, como milho e soja, saem do porto. Foram transportados, de janeiro a setembro deste ano, quase 1,7 milhão de toneladas de grãos, indicando um crescimento de 66% sobre o mesmo período de 2012. Em 2013, o milho lidera as exportações, com 700 mil toneladas, cinco vezes mais do que em 2012. A posição geográfica do município é fundamental para as exportações para Europa e Ásia.

O porto está localizado à margem direita do Rio Tapajós. Os navios saem da cidade carregados de grãos e seguem pelo Rio Amazonas até o Oceano Atlântico, com destino a Europa e Ásia. O gerente da multinacional do mercado de exportação, Ronaldo Donath, explica que antes de começar as operações em Santarém, precisava percorrer longas distâncias para levar os grãos do Centro-Oeste para os portos de Santos (SP) e Paranaguá (PR). “A grande vantagem de Santarém, da saída do Norte mais precisamente, é o estrangulamento dos portos do Sul e do Sudeste e também a distância entre o polo produtivo que é o Centro Oeste, Mato Grosso. Aqui tem uma economia de mais ou menos 800 a 1 mil quilômetros de distância”, ressalta.

A maioria dos grãos embarcada em Santarém vem de Sinop (MT). No terminal graneleiro, as carretas chegam carregadas e os grãos são armazenados em um enorme armazém, para depois serem embarcados nos navios e seguirem para os destinos. Os portos de Santos (SP) e Paranaguá (PR) lideram as exportações no país. O porto de Santarém responde por 3% das exportações. Essa participação é 20% maior do que a registrada no ano passado.

Fonte: G1 Santarém

Nenhum comentário:

Postar um comentário