quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Movimentos sociais param o principal canteiro de Belo Monte

Um grupo de manifestantes pertencentes movimentos sociais e indígenas ocuparam ontem um dos canteiros de obra da hidrelétrica de Belo Monte, em construção no rio Xingu, no Pará. Neste momento, apurou o Valor, todas as operações no canteiro Pimental estão paralisadas, e os manifestantes pedem que o consórcio envie comida e água para o local.
Por meio de nota, a Norte Energia, empresa responsável pela construção e operação da usina, confirmou a ocupação. No local ocupado está prevista a construção da ensecadeira, barragem provisória da hidrelétrica que permitirá o avanço do projeto no leito no rio. Estima-se que estejam na área por volta de 80 pessoas.

Segundo a Norte Energia, durante a ocupação os manifestantes realizaram a tomada de uma ambulância, um ônibus e os postos de vigilância. Um motorista, que trabalha para o Consórcio Construtor Belo Monte (CCBM), foi ferido. Alguns operários foram mantidos reféns e liberados horas depois.

O canteiro foi completamente evacuado para preservar a segurança dos 900 trabalhadores que foram transferidos para local seguro. No total, são três canteiros de obra em Belo Monte, sendo o de Pimental o mais importante.

“A Norte Energia ingressará na comarca de Altamira com ação que visa à reintegração de posse do canteiro ocupado. Até o momento não foi apresentada nenhuma reivindicação ou justificativa pela invasão”, informou a empresa.

Segundo o consórcio, a ação é premeditada e foi anunciada desde o dia 7 de outubro em blogs e nas redes sociais.


Fonte: O impacto 

2 comentários:

  1. Arrocha esses vagabundos kkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Essa obra ainda vai dar muito pano pra manga ver pra crer!

    ResponderExcluir