Vacina 2ª Dose

Vacina 2ª Dose

quarta-feira, 28 de março de 2012

Pará perto de se tornar área livre de febre aftosa

O Pará avançou no combate à febre aftosa e já pode se tornar zona livre da doença com vacinação. O status pode ser conquistado após exames sorológicos no rebanho paraense, que serão realizados em abril pela Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará).

Durante reunião realizada ontem, na sede do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em Brasília, o diretor do órgão, Mário Moreira, viu a apresentação do resultado da auditoria feita no Pará, por técnicos do ministério, entre 13 e 17 de fevereiro, e comemorou o fato de o Estado ter sido o melhor avaliado entre as regiões Norte e Nordeste.

“Cumprimos, em 2011, todas as recomendações impostas pelo Ministério da Agricultura para que hoje pudéssemos comemorar mais esta boa notícia para o Estado do Pará. Após duas auditorias, os técnicos constataram que tudo está em ordem e poderemos nos tornar área livre de aftosa com vacinação”, comentou o diretor geral da Adepará.

Na presença de integrantes do Departamento de Saúde Animal (DSA), secretários de Agricultura estaduais e membros de agências de defesa agropecuária, representantes dos Estados de Alagoas, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pará, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte assinaram um termo de compromisso proposto pelo Mapa para garantir o prosseguimento do projeto de ampliação da zona livre de febre aftosa do Brasil.

Nele, os secretários de Agricultura dos Estados se comprometem a executar integralmente as medidas acertadas nos Planos de Ação  e aquelas consideradas complementares para correção das deficiências apontadas em auditorias do ministério realizadas em 2011 e no início de 2012. Além do Pará, Pernambuco, Piauí, Ceará e Maranhão estão aptos a ter o gado analisado nos exames de sorologia.

“Nos últimos dez anos, nenhum caso da doença foi registrado no Pará. O mais importante não é chegar a este patamar, mas conquistar, nacional e internacionalmente, a zona livre com a vacinação. A estrela do Pará brilhou nos resultados das auditorias e isso se deve a uma parceria do Governo Estadual (Adepará e Secretaria de Estado de Agricultura – Sagri) com a Superintendência Federal de Agricultura, Federação de Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa), sindicatos, técnicos e todos do setor produtivo, que juntos não medem esforços para desenvolver uma pecuária cada vez mais competitiva e expansiva”, falou Mário Moreira.

A próxima etapa prevista dentro do cronograma definido pelo DSA será a realização do inquérito soro epidemiológico nos Estados de Alagoas, Ceará, Maranhão, Pará, Pernambuco e Piauí. Na próxima semana, uma reunião preparatória com os técnicos que participarão dessa atividade será promovida em Brasília. O principal objetivo é permitir que a região seja reconhecida nacionalmente como livre de febre aftosa com vacinação ainda este ano, o que dependerá da implementação das melhorias recomendadas e dos resultados da investigação soro epidemiológica.

“Precisamos ter certeza de que não há circulação de vírus na região e que os estados contam com uma estrutura mínima para manter o status alcançado. Queremos que o bloco avance como um todo para que possamos apresentar um pleito único, de toda a região, junto à Organização Mundial de Saúde Animal”, declara o diretor do DSA, Guilherme Marques.


Fonte: O impacto

Nenhum comentário:

Postar um comentário