quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Moradora, vizinha da 'Praça de Eventos', desabafa sobre carnaval no local

"Eu moro aqui na rua. O mais interessante é que um erro não justifica outro. Aqui não é uma área comercial pura, chama-se mista por existir aqui residências. Quando construíram o palco, a comunidade não foi consultada, ninguém perguntou se este seria o lugar mais apropriado da cidade para se montar um palco de eventos. Uma lástima, porque existiriam lugares mais adequados como aquele extenso terreno anexo ao parque da Cidade. Enfim, não podemos corrigir este erro, fomos ignorados, anulados. E agora simplesmente querem trazer barulho, arruaça, bêbados, gente urinando nas calçadas e muros das casas como se isto fosse aceitável, respeitoso, humano. 


Deixo aqui minha indignação com as pessoas que residem, assim como eu, em qualquer local desta cidade e que, tendo bom senso, também não iriam querer uma festona de Carnaval em frente de sua própria casa. Sinto muito, mas eu e todos os meus vizinhos não queremos. Isto não é questão de religião, é questão de EDUCAÇÃO. Se o evento requer ruídos acima dos decibéis permitidos em áreas residenciais que seja realizado em local mais apropriado. Neste caso, como não há sambódromo, a Orla."  

Jacqueline Favaro, via Facebook.


Um comentário: