Vacina 2ª Dose

Vacina 2ª Dose

terça-feira, 29 de abril de 2014

Idosa santarena guardava lixo em sua casa desde 1957

A história da idosa de 77 anos que acumulava lixo dentro de casa comoveu os moradores de Santarém, oeste do Pará. Para colaborar com a melhoria na qualidade de vida de Maria da Conceição Silva, um grupo de jovens visitou a residência na tarde de segunda-feira (28). Maria da Conceição tem costume de limpar as ruas, recolher o lixo e levar para casa, desde 1957. Após a reportagem exibida na TV Tapajós no sábado, 26, várias ações já foram realizadas para ajudar a idosa de 77 anos que mora em uma residência na avenida Mendonça Furtado, bairro Santa Clara.

A funcionária pública, Jade Albarado, ficou preocupada com o estado de saúde da moradora Maria da Conceição Silva. "Ela está machucada com uma ferida no nariz, o que é muito preocupante. O cachorro também está machucado e não tem como conseguir entrar na casa. Viemos atrás para ajudar de alguma forma", explicou Jade.


Durante a visita, os voluntários levaram alimentos e estão dispostos a prestar assistência à idosa. "Nós fomos sensibilizados com a situação dela e nós viemos saber o que ela precisa para ver o que a gente pode fazer por ela", contou a advogada Talita Santana.

A situação em que a idosa vivia só foi descoberta após uma equipe de coleta seletiva da empresa Amazônia Viva ir ao local. O dono da empresa de reciclagem, Eduardo Xavier, ficou surpreso pela quantidade de entulho e resolveu separar o material que pode garantir algum recurso para dona Conceição. "A gente vai pagar R$ 0,60 na garrafa de refrigerante, R$ 0,40 em outro tipo de pet e vai comprar a latinha em menor valor, na faixa de R$ 1,40 que a gente paga por quilo de latinha, a gente fazendo a coleta. Então, vai dar um bocado de dinheiro para ela”, ressaltou o empresário.

De acordo com a Amazônia Viva, mais de uma tonelada de lixo já foi retirada de dentro da casa. Alguns materiais não serão aproveitados para reciclagem, por isso os voluntários aguardam o apoio da Prefeitura Municipal para dar destino adequado ao restante do lixo. "A gente vai precisar de ajuda que ainda 30 m para retirar, depois que a gente tirar o reciclado ainda vai faltar", explicou Eduardo Xavier.

Dois funcionários da Secretária Municipal de Infraestrutura (Seminfra) estiveram na residência de Maria da Conceição, mas não deram nenhuma posição sobre o auxílio do poder público.

Por telefone, a Seminfra informou ao G1 que deve iniciar o serviço de limpeza na casa da idosa, após a empresa de reciclagem terminar a coleta de material reciclável.

ASSISTA A MATÉRIA:



Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário