Vacina 2ª Dose

Vacina 2ª Dose

terça-feira, 3 de julho de 2012

Santarém recebe curso de boas práticas de manejo e extração de óleos

Até a próxima quinta-feira, 5, o Grupo de Trabalho de Óleos Vegetais do Oeste do Pará, coordenado pelo Instituto de Desenvolvimento Florestal do Estado do Pará (Ideflor) e o Serviço Florestal Brasileiro (SFB) promovem o curso de “Multiplicadores em boas práticas de manejo e extração de óleo de andiroba e óleo-resina de copaíba”. O curso está sendo realizado desde o início da semana na sede da Unidade Regional do Serviço Florestal Brasileiro, na avenida Rosa Vermelha, 739, bairro do Aeroporto Velho, Santarém-PA. No dia 6, participantes e palestrantes seguem até a Flona Tapajós para atividade prática.
Entre os participantes estão técnicos de instituições de extensão rural e florestal, fomento, fiscalização e pesquisa centrada no desenvolvimento da cadeia produtiva de produtos florestais não madeireiros e ainda representantes da sociedade civil. “O curso para multiplicadores está previsto no Plano de Ação/2012 do Grupo de Trabalho de óleos Vegetais do Oeste do Pará, e faz parte de uma série de trabalhos voltados ao aperfeiçoamento dos agentes envolvidos na disseminação da aplicação de boas práticas de manejo e extração de óleo vegetal na região”, explica Pollyana Coelho de Sousa, coordenadora da unidade regional do Ideflor no Baixo Amazonas.
A programação inclui atividades como a contextualização do arranjo produtivo local de óleos vegetais do oeste do Pará; aspectos legais relacionados à extração e comercialização de óleos de andiroba e copaíba e acesso a mercados para óleos de andiroba e copaíba, além da exposição de trabalhos e resultados das iniciativas implantadas na região. No último dia os participantes receberão treinamento em campo na comunidade de São Domingos (Moju) e na Floresta Nacional do Tapajós.  “Os conhecimentos adquiridos pelos agentes multiplicadores serão repassados para os produtores, que poderão utilizar as técnicas mais adequadas para o manejo e extração desses óleos, visando maior aproveitamento do produto, causando menor impacto a essas espécies florestais”, explica Pollyana.
O Grupo de Trabalho Óleos Vegetais do Oeste do Pará é formado por instituições governamentais e não governamentais que têm atuação no arranjo produtivo local (APL) de óleos vegetais na região do Distrito Florestal Sustentável da BR 163. A iniciativa conjunta despontou de uma articulação do Ministério do Meio Ambiente (MMA) que realizou um diagnóstico incluindo mapeamento em âmbito nacional, análise, identificação de limitações e oportunidades, além da identificação de territórios estratégicos.

Fonte: Agência Pará de Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário